Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Viagem excitante

Estava em Brasília a caminho do Rio de Janeiro de ônibus, numa viagem noturna que não imaginei ser tão excitante e agradável. Sou branco, magrão, ativo, 20cm, uso cavanhaque, cabelos começando a ficar grisalhos, com a chegada dos quarenta anos.

Na fila para despachar a bagagem conversava com uma senhora que iria desembarcar no meio da viagem, quando se aproximou um rapaz moreno, vinte e poucos anos, magro, porém com uma bunda redonda, que mais a frente vou descobrir ser apetitosa e muito gulosa, perguntando se conhecíamos um endereço no Rio de Janeiro.

Apesar de não ser carioca, dei algumas dicas de como chegar aquele endereço, sem muitas delongas. Naquele momento, o rapaz não me chamou mais a atenção, tampouco percebi olhares da parte dele. Quando embarquei no ônibus, minha cadeira estava ocupada por uma mulher com uma criança de colo, com o mesmo número da minha passagem.

Procuramos o responsável e descobrimos que a poltrona era a minha, mas como ela estava com a criança me dirigi para a poltrona que seria dela e acabei ficando sem companhia na poltrona ao meu lado.

Ao final do embarque o rapaz moreno, senta-se sozinho numa poltrona do outro lado do corredor. Na primeira parada da viagem desci para um café e ao retornar ao ônibus um casal com uma criança sentou-se no meu lugar e pediu para eu trocar de lugar. Nessa hora, me sento ao lado do rapaz moreno, que encontrei no embarque.

O rapaz estava aparentemente dormindo, com a cortina fechada, me ajeitei na cadeira e seguimos a viagem. Pouco tempo depois, ele se mexe na cadeira e começa a roçar sua bunda na minha perna. Entro no clima, me viro de lado melhorando o encaixe, uma vez que as poltronas estavam se aquele braço separador, visto que anteriormente ele também viajava sozinho.

Começamos o roça-roça bem devagarinho. Nessa hora, ele envia sua mão dentro da minha calça procurando meu cacete que já estava durão e babando. Sentindo o estado, ele faz uma ginástica e começa pagar um boquete gostoso.

Como era uma viagem longa, ambos estávamos com uma manta, que ajudou bastante, o clima foi esquentando. Ele volta a posição encoxada e abaixa sua calça, pega meu kct e começa o esfrega-esfrega.

Com o tesão saindo pela cabeça, pergunto no seu ouvido se ele quer sentir o cacete dentro da sua bunda, ele aceita, coloco uma camisinha e chupa mais um pouco e vira sua bunda para meu lado. Coloco a cabeça na portinha da sua bunda, que piscando, engole meu kct aos poucos.

O vai e vem da viagem é perfeito para a penetração até as bolas. Ele começa gemer baixinho, meto devagarinho e com força até o fundo. Ouvimos alguém se mexer, paramos o vai e vem. Ia tirar e parar, quando ele gemendo baixinho, pede: "continua metendo e goza na minha bunda redonda".

O tesão e o medo de sermos pegos fez com que em mais três estocadas gozasse gostoso naquela bunda tesuda. Terminado o ato, dormimos até a próxima parada onde desci e me recompus.

Já tinha lido relatos de sexo em ônibus, que parecia mais fantasia, porém hoje, sou saber do prazer excitante dessa forma de sexo. Espero a próxima viagem noturna, para encontrar meu moreno tesudinho.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/lopus_guara

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente